🐾 O sexo e a cor

Os gatos têm dois cromossomos sexuais, definidos como X (feminino) e Y (masculino). Pai gato e mãe gata contribuem cada um com um cromossomo sexual que condiciona a cor e os demais atributos da ninhada.

Em seus genes, as fêmeas produzem, em seus óvulos, unicamente o cromossomo X e os machos têm a capacidade de produzir em seu esperma, tanto o X como o Y.

Quem vai decidir o sexo do filhote é o macho. Se ele contribuir com um cromossomo Y será macho e se contribuir um cromossomo X será fêmea.

🐾 Fêmea = XX 
🐾 Macho = XY 

🐾 Preto e vermelho

As cores preto e vermelho da pelagem dos gatos é definida por genes presentes no cromossomo sexual X. Cada gato recebe um par de genes relativos à cor, que podem ser do tipo dominante ou recessivo.

O gene que determina se um gato vai ser preto ou vermelho está no cromossomo X. Portanto, como os machos são XY, eles só têm um X então, só podem ser pretos ou vermelhos. Exceto em 0,03% das situações em que apresentam uma anomalia cromossômica como a Síndrome de Klinefelter, o Quimerismo ou o Mosaicismo, ou seja, realmente existem gatos tricolores machos! Isto ocorre em cerca de uma vez a cada 3.000 nascimentos de gatos tricolores. Somente 1 em 10.000 indivíduos tricolores machos, será fértil.

O preto possui seis tonalidades (preto puro, azul, chocolate, canela, lilás e castanho claro ou fulvo) e o vermelho, duas (vermelho puro e creme). Sendo assim, as três cores básicas e suas diluições formam todas as possíveis colorações dos gatos.

Se a fêmea for heterozigota, ou seja, se ela tiver somente um X para vermelho e o outro não, ela poderá ser vermelha, escama de tartaruga ou tricolor (preto, branco, vermelho). Se a fêmea for  homozigota para vermelho, ou seja, apresentar o gene para o pelo vermelho nos dois X, então ela será vermelha. Estatisticamente, existe 1 fêmea vermelha para cada 3 machos vermelhos.